Devocional: A páscoa está chegando!

Ovos com cruz
Image courtesy of SweetCrisis / FreeDigitalPhotos.net

A Páscoa é uma cerimônia amplamente comemorada. Mas o seu real significado a muito tempo está se deteriorando em meio a várias tradições mundanas que estão sendo plantadas em nosso meio. Abaixo, transcrevo um dos sermões do Apóstolo Luiz Hermínio, presidente do Ministério Mevam (Missões Evangelísticas Vinde Amados Meus - www.mevam.org.br). (Este é o ministério que pertencemos).

A páscoa está chegando!

E com ela apelos consumistas recheados de chocolate dos coelhos de plantão. Eu só peço que neste tempo não nos esqueçamos da verdadeira essência desta data que trata da morte e da ressurreição de Cristo. Esta data registra o maior milagre de toda a história: O fim da Morte e a opção de uma vida Eterna na Glória com o Senhor.
Nossos pais bíblicos pecaram no Éden (Adão e Eva) e a morte espiritual tinha poder sobre os homens pela legalidade dada no pecado original, mas Cristo se dispõe a morrer em nosso lugar e nos presentear com a salvação através da graça, por isso é que somente através de Jesus eu recebo a vida eterna e anulo o poder da morte. Que plano perfeito este da Salvação não é mesmo?

Tal evento foi um marco na história da humanidade, pois desde o velho testamento, todos os acontecimentos fizeram sombra para esta data. Os pais da fé clamaram por salvação, personagens bíblicos aguardaram o Messias, profetas liberaram oráculos antecipando o calvário, assim como Oséias em seu livro no cap 6:1,2 que expressa: Vinde e torne-mos ao Senhor, porque Ele nos despedaçou e nos sarará, fez a ferida e a ligará, depois de dois dias nos revigorará e ao terceiro dia nos levantará, e viveremos diante Dele.Que esta escolha de Jesus nos desafie a morrer para o pecado e ressuscitar com Ele e para Ele eternamente. Porque muitos de nós queremos a vida eterna, mas jamais pensamos que seria necessário tomar a cruz tal qual fez Jesus.

Paulo na carta aos Romanos cap.6 nos instrui acerca deste fato: Fomos sepultados com ele por termos morrido junto com ele. E isso para que, assim como Cristo foi ressuscitado pelo poder glorioso do Pai, assim também nós vivamos em novidade de vida. Pois, se fomos unidos com ele por uma morte igual à Dele, assim também seremos unidos com ele por uma ressurreição igual à Dele. Shúúúúú...!!!!

Em Mateus Jesus responde aos Saduceus que questionaram a Jesus acerca da ressurreição: Deus é um Deus de vivos e não de mortos! Então porque temos tantas pessoas mortas dentro de nossas igrejas? Porque apesar de ouvirem a mensagem da cruz não se identificam com ela? Simples: Muitos não querem perder a sua vida terrena para ganhar uma nova vida em Deus. Jesus mesmo disse que precisávamos perder a nossa vida para achar uma nova vida Nele. E este não é somente um problema atual, mesmo a igreja de atos dos apóstolos, que viviam a essência da igreja original, um casal, Ananias e Safira foram exemplos clássicos de pessoas que queriam viver com Jesus sem morrer para si mesmos. Corromperam a justiça de Deus mentindo por motivações erradas, usando uma capa de humildade apelaram para a falsa modéstia. Num entendimento carnal eles utilizaram padrões enganosos.

Num tempo em que todos repartiam tudo o que tinham, eles guardaram o dinheiro para uso pessoal, isso demonstra um egoísmo a flor da pele, a Idolatria do Eu imperava sobre suas vidas. Infeliz-mente quando o homem não morre para si, perde o temor do Senhor, assim como disse Isaías no capítulo 26 Estes povos serão mortos, mas não voltarão a viver, são somente sombras e não ressuscitarão, pois Tu Senhor os castigaste e os destruísse e ninguém mais se lembrará deles. Esta é a igreja deste século: Pensa que está viva e continua morta. Que o Senhor tenha misericórdia de nós.

Em 2Cor. 5:15 Paulo expressa que o segredo para ressuscitar com Cristo é, sem dúvida, morrer para si mesmo. Deus deseja que seu povo não enxergue o calvário como uma senda de horror, mas como uma oportunidade única de viver eternamente com o Pai. A cruz não é ortopédica mas seguramente levará você para mais perto de Deus, pois onde vemos feridas Ele nos cura, onde sofremos acusação Ele nos revela seu amor, onde enxerga-mos condenação Ele nos proporciona libertação e onde tem cheiro de morte tem a vida eterna. Quanto a Páscoa, os evangelhos dividem o processo de morte e ressurreição de Jesus em três dias. Que muitas vezes se assemelha ao processo de mortificação de nossa carne e, enfim, o prêmio da eternidade através de um homem ressurreto. No primeiro dia Jesus foi julgado injustamente pelos homens, açoitado, ferido, exposto, crucificado e por fim sepultado. Quantos de nós estamos dispostos a renunciar nosso ego e passar pelo mesmo processo de morte em nossas vidas? Sermos injustiçados, caluniados e mortos por amor a Cristo, darmos a outra face quando recebermos afronta, perdoarmos aqueles que nos perseguem e amarmos nossos inimigos? No segundo dia, os guardas vigiavam túmulo, simbolizando o mundo que está atentamente observando nossa conduta cristã, verificando se nosso comportamento condiz as atitudes percebidas em Jesus.

Mas nem tudo é tristeza, neste mesmo dia, Lucas 23 conta que as mulheres levavam perfume ao seu túmulo, profeticamente a mulher representa a igreja e mirra é o perfume símbolo da morte, prova de que o papel da igreja é nos conduzir ao genuíno arrependimento, é neste ponto que nos despojamos do velho eu e nos desfazemos das obras mortas, confessando nossas culpas e abandonando a prática do pecado. E, enfim, ao terceiro dia, cumpre-se de forma revelada o que Oséias predestinou em sua profecia, ressuscitamos com Ele conforme relata Efésios 2:6 Por estarmos unidos com Cristo Jesus, Deus nos ressuscitou com ele para reinar-mos com ele também no mundo celestial.

Nesta Páscoa, cante comigo este hino saudoso que durante décadas foi entoado no momento do apelo por muitas igrejas: Oh amigo, hoje tu tens a escolha... Vida ou morte qual vais aceitar, amanhã pode ser muito tarde, hoje Cristo te quer libertar. Se você escolher esta vida, além de optar por caminhos que levam ao tormento eterno você terá um curto espaço de tempo procurando alegria em coisas passageiras, quem sabe apenas 80 anos ou mais, entretanto, se escolher a morte do eu passará a viver uma eternidade com Cristo e isso lhe dará a felicidade plena.

Ressuscite com Cristo e tenha uma Feliz Páscoa! Shuuuuuuuuuuuuuuu!

Pr. Luiz Hermínio

This work is licensed under a Creative Commons license.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...