Meu marido não é convertido!!!

Já perdi as contas de quantas vezes ouvi isso em uma sala de aconselhamento ou em uma conversa informal. Já ouvi inclusive mulheres desejando a morte do marido para que pudessem casar novamente.

Image courtesy of David Castillo Dominici at FreeDigitalPhotos.net
Image courtesy of David Castillo Dominici at FreeDigitalPhotos.net
Independente do tipo de atitude dele, será que temos o direito de julgá-lo e sentenciá-lo como indigno de estar ao nosso lado? Ao ler o testemunho da cantora Eyshila, postado aqui no blog (Leia Aqui), algumas expressões usadas por ela me chamaram a atenção. O mesmo se repete ao ler o livro Viúva de Marido Vivo da Pastora Micheli Schukosky. (Leia Aqui)

Estou casada a quase dois anos, mas já vivenciei alguns momentos em que tive que por em prática todo o amor que eu dizia sentir pelo meu marido. Não cheguei a extremos como os passados pela Eyshila ou pela Pastora Micheli, mas foram momentos difíceis de adaptação para nós dois, onde a nossa maior dificuldade foi ele assumir o papel de liderança dentro de casa e eu vencer a minha vontade de liderar quando ele não o fazia.
Uma vez, ao participar de um estudo sobre o espírito de Jezabel e o comportamento de algumas mulheres dentro de casa e da Igreja, uma das participantes levantou o questionamento sobre o fato de que, se ela não paga as contas o marido não se meche. A pastora que estava pregando fez o desafio: experimenta deixar cortarem a luz e a água ou seja lá qual for a conta, para ver se ele não se meche. Muitas de nós tomamos a frente por não aguentar ver as coisas paradas, mas experimente cumprir apenas o seu papel como esposa e deixar o papel dele para que ele faça. Você verá grandes resultados. Mas é importante que você cumpra o seu papel com excelência.

Temos o incrível poder de esperarmos os outros para então cumprir o nosso papel. “Se ele for um bom marido, eu faço amor com ele”. Aonde que está escrito isso? O importante é que cada uma de nós cumpra o seu papel, pois o casamento não foi feito para que você seja feliz e sim para que você faça o seu esposo feliz. A sua felicidade será a consequência da felicidade dele. Difícil, né? Mas você já deve ter lido o seguinte trecho na Bíblia:
O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
1 Coríntios 13:4-7
Basta “apenas” que coloquemos em prática cada uma destas verdades. Pararmos de reclamar, de nos vingar (deixar de fazer algo porque ele não merece), aprendermos a perdoar e relevar cada atitude.
Olha o que diz cada um desses Provérbios:
Melhor é viver no deserto do que com uma mulher briguenta e amargurada. Provérbios 21:19
A esposa briguenta é como o gotejar constante num dia chuvoso; Provérbios 27:15
Normalmente, os homens que estão passando por estas dificuldades, se sentem impotentes e sabem que estão errados, mas não conseguem se posicionar. E a pior coisa para eles é ouvir alguém repetindo aquilo que eles já sabem e dizendo o que eles tem que fazer. Principalmente se esse alguém for a esposa, pois eles não podem deixar que ela saiba que ele está vulnerável.
Algumas frases ditas pela Eyshila e pela Pastora Micheli me chamaram atenção. Primeiro Eyshila conta que ouviu a seguinte frase do marido:
Já tentei sair das drogas, tentei, e não vou conseguir sair nunca. Então você decide ficar casada com um viciado ou se separa. Não vou largar as drogas. Eu gosto e me sinto bem. Tanta gente no meio artístico consegue continuar vivendo assim, então, vamos conseguir.
Creio que nesse ponto, muitas já teriam desistido e usado isto como desculpa para o divórcio e deixar tudo para trás. Mas preste atenção na atitude que ela tomou:
Ouvir isso foi a pior afronta que já recebi na minha vida! Era como se o diabo estivesse falando comigo. Então, percebi que a minha luta não era contra o meu marido, mas contra o diabo. Precisava usar armas mais poderosas do que brigar e argumentar, precisava fazer uso da oração. Também tomei a decisão de ser a mulher mais amorosa do mundo. Pensei comigo mesma: “Vou ser disponível, vou fechar todas as brechas, vou orar e jejuar.” Então deixei de ouvir música secular e assistir novelas. Quebrei todos os meus CDs não cristãos. Deus colocou no meu coração que eu precisava encher a minha casa de adoração. Passei a limpar a casa orando e consagrando tudo a Deus. Peguei inúmeras vezes trouxas de drogas e jogava no vaso sanitário. Com o passar do tempo deixei de jogar fora e pedi a ele que usasse dentro de casa. Achava mais seguro, ele usar em casa do que ser pego na rua. Então, enquanto ele usava drogas, eu ficava no quarto orando e intercedendo pela vida dele.
Ao invés de lamentar e se entregar, ela resolveu se entregar ao Senhor e agir como uma esposa sábia, da mesma forma que 1 Pedro 3:1-2 nos instrui:
Do mesmo modo, mulheres, sujeitem-se a seus maridos, a fim de que, se alguns deles não obedecem à palavra, sejam ganhos sem palavras, pelo procedimento de sua mulher, observando a conduta honesta e respeitosa de vocês.
O mesmo comportamento é testemunhado pela pastora Micheli.
Estamos sempre PRONTAS para receber flores, para ser elogiada, mas NUNCA para SERVÍ-LO com amor INCONDICIONAL, sem cobrança, apenas pelo fato de que AMÁ-LO e SERVÍ-LO nos completa. Assim venci minha viuvez, assim ressuscitei meu casamento e a alegria de vivê-lo no Senhor! Parei de ungir coisas e comecei buscar para minha vida A PRESENÇA DE DEUS e sua unção para que através de mim, de minhas atitudes e exemplos de esposa zelosa meu esposo pudesse ser alcançado e transformado, como diz a bíblia no livro de 1 Pedro 3:1.
Eu sei, minha cara leitora, que passa por um momento semelhante a estes, que é difícil acreditar que algo vai mudar, que um dia você vai ser feliz, mas confie no papai. Ele tem o melhor para ti e podes acreditar que o melhor é este homem que está ao teu lado. Vocês ainda viverão muitas alegrias juntos e o teu testemunho irá abençoar a vida de muitas mulheres assim como os que citei acima.
A última frase que quero citar é a seguinte, dita pela Eyshila:
Decidi que não compartilharia nada do que estava vivendo com ninguém. Porque o Senhor havia dito ao meu coração que eu perdoaria meu marido quando ele fosse liberto, mas as pessoas de fora continuariam com raiva. Não queria expô-lo, por isso me calei.
Esta é uma das partes mais difíceis. Nos calar. Você até pode se aconselhar com alguém de sua confiança, mas tome o máximo de cuidado, pois muito irão julgá-lo e te julgar por algumas atitudes e com certeza, quando ele for visitar a sua igreja, se todos ouviram falar do quanto ele não presta, ele irá perceber e provavelmente não irá voltar mais.

Então, guarde a vida do seu marido, interceda por ele e creia que o nosso Pai Celestial agirá em teu favor.
E então aceita o desafio? Não deixem de comentar e enviar suas dúvidas e sugestões. Vamos crescer juntas. Amém?

Textos bíblicos na “Nova Versão Internacional” - NVI

This work is licensed under a Creative Commons Attribution By license.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...