Arroz com Feijão? É saudável?

ID-10024192
Image courtesy of Carlos Porto at FreeDigitalPhotos.net
Se você mora no Brasil, com certeza já está acostumada com a combinação de arroz com feijão à mesa. Mas já parou para se perguntar se é saudável? Se podemos oferecer estas opções para a nossa família? Neste post iremos abordar este assunto e tentaremos desmistificar algumas crenças populares (ou não).

A origem do Arroz com Feijão

Você sabe quem teve a brilhante idéia de unir arroz e feijão no mesmo prato?
A nossa querida Wikipedia nos diz que:
Arroz com feijão é o nome dado a um prato típico do Brasil. Essa receita não tem uma origem certa, mas a hipótese mais aceita é a de que seria fruto de uma combinação do arroz (de origem oriental) trazido pelos portugueses ao Brasil com o feijão, que já seria consumido no Brasil pelos índios. Alguns autores apontam o Brasil como o primeiro país a cultivar esse cereal no continente americano. O arroz era o "milho d'água" (abati-uaupé) que os tupis, ainda muito antes de conhecerem os portugueses, já colhiam nos alagados próximos ao litoral. Outra versão afirma que esse prato foi a união do arroz com a feijoada, que tem origem africana ou portuguesa. O que se sabe é que ao longo dos séculos esse prato foi se popularizando por todo o país, passando a ser uma parte quase que indispensável da refeição dos brasileiros.
Estamos falando aqui da dupla arroz polido e feijão carioca que são os mais frequentes na mesa dos brasileiros. (A título de curiosidade, existem mais de 10 tipos de feijão e mais de 10 tipos de arroz.)
A combinação arroz com feijão possui fãs incondicionais, mas também há aqueles que preferem apenas um ou outro ou ainda nenhum dos dois. Você já deve ter ouvido alguém falar que arroz não tem nutrientes, por exemplo. Será que é verdade?

Arroz não tem nutrientes

Isto é mito. O arroz é rico em vitaminas do complexo B, carboidratos, cálcio, folato, ferro, além de ter menos de 1% de gordura. Isto faz com que ele auxilie na redução do colesterol ruim, melhore a saúde do coração e dos músculos, melhore a pele, olhos, sistema nervoso e aparelho digestivo, além de contribuir para o metabolismo de carboidratos, gorduras e proteínas.
O cuidado deve estar no tamanho da porção que será consumida, pois o arroz sozinho (principalmente o polido), pode disparar as taxas de açúcar e insulina no sangue. É aí que entra o feijão.

De bom o Feijão só tem o ferro

Este é outro grande mito, pois além do ferro, o feijão possui proteína vegetal, vitaminas do complexo B, zinco, cálcio, potássio, fósforo, cobre, zinco e magnésio. Sendo essencial para o intestino, o sistema nervoso, anemia e auxilia no crescimento.
Como falamos anteriormente, o arroz pode disparar as taxas de glicemia do sangue (dependendo da porção) e por incrível que pareça, o feijão controla este efeito o que estabiliza a glicose.

Enfim, os dois se completam

Esta é a verdade. As vitaminas do complexo B que existem no arroz, não são as mesmas que encontramos no feijão. O que falta em um, o outro completa. O ideal é consumir 03 porções de arroz para 01 porção de feijão.
E na sua casa, tem arroz com feijão todos os dias à mesa?

Fontes consultadas: WikipediaSaúdeMais EquilíbrioBem Estar

This work is licensed under a Creative Commons Attribution By license.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...